Os Backstreet Boys estão melhores do que nunca

Os Backstreet Boys estrelam a capa da revista Paper Magazine de agosto, e concederam uma entrevista onde falam sobre a cidade de Las Vegas, a química entre eles no palco e o que podemos esperar sobre o próximo álbum do grupo.

Fizemos a tradução dessa matéria. Confira abaixo: 

Os Backstreet Boys estão de volta…, mas eles nunca foram! Depois de 24 anos juntos, AJ, Brian, Howie, Kevin e Nick estão melhores do que nunca, trabalhando no nono álbum de estúdio e emocionando os fãs com seu quinteto harmônico e danças sincronizadas durante a Larger Than Life, residência monumental de Las Vegas no The AXIS, Planet Hollywood Resort & Casino. O que começou com nove datas, cresceu e se transformou em 40 shows até fevereiro do ano que vem, e se eles quiserem, eles estarão se apresentando pelos próximos dois anos – ou mais. E não é só os meninos que estão em ótima forma, mas os seus fãs, que estão entre os 20/30 e poucos anos, e que escutam eles desde a estreia em 1996, ou jovens que descobriram eles na internet duas décadas depois, também não estão pra brincadeira. Assista um de seus shows e você encontrará mulheres adultas chorando, e segurando cartazes que mostram que elas ainda caem de amores por algum dos cinco. No intervalo de um desses shows, nós conversamos com os Boys sobre a vida deles em Las Vegas, a química no palco e o que podemos esperar sobre o novo álbum.

Como a residência está indo nesse verão?

Nick: Estamos tendo a melhor época de nossas vidas aqui em Las Vegas. Alguns de nós realmente nos mudamos para cá, estamos gravando nosso próximo álbum aqui. A cidade realmente nos acolheu.
Howie: Já faz 3 meses, e estamos achando que provavelmente vamos ficar por aqui pelos próximos dois anos.
Brian: Esperamos que mais. O show é ótimo para a nossa geração, que está mais velha agora. Eles estão trazendo os seus filhos para o show.
Kevin: Uma família apareceu na fila na outra noite para o meet & greet: uma avó de 82 anos, a filha dela e a neta. Foi muito legal. 

Vocês são um grupo por 24 anos. Depois de todo esse tempo, que coisas continuaram as mesmas, e o que mudou?

Kevin: Quando você está no palco e olha para os rostos na plateia, e escuta os gritos e a energia, parece como ontem e que você está em uma cápsula do tempo. Em algumas vezes, quando você está fora do palco e tirando as roupas do show, você fica um pouco mais sério. É quando a realidade bate e você não tem mais 24 anos de idade.
Nick: Estar em Las Vegas nos aproximou mais do que nos últimos anos. Nós moramos perto um do outro, e estamos felizes com o jeito que estamos nos apresentando. As coisas estão muito bem nas nossas vidas no momento. Somos muito sortudos e sabemos que isso é uma benção. Eu acho que o Howie e eu já mencionamos isso no palco, tipo: ‘não é engraçado em como não precisamos dizer nada para o outro agora, apenas nos olhamos e sabemos o que cada um está pensando’.
Brian: Somos como um velho casal.
Kevin: E também ficamos melhores com a idade. Quando você é jovem e está no palco, a sua adrenalina está à mil porque você quer dar o seu melhor para as pessoas. Acho que agora há confiança, e uma vibe de veteranos entre nós.
Nick: Todos estamos confortáveis. Sabemos quem somos, e gostamos de ser os Backstreet Boys. Gostamos de fazer música pop e ser artistas.

Vocês lembram da primeira vez que vieram para Las Vegas? Foram juntos?

Kevin: Acho que a primeira vez que nos apresentamos aqui foi provavelmente em 1997, em uma das nossas primeiras turnês americanas.
AJ: Eu nunca estive em Las Vegas até os Backstreet Boys. Eu ainda estava na Costa Leste, na Flórida.
Howie: Alguns de nós celebramos nossas Despedidas De Solteiro aqui.

Quantos de vocês fizeram a Despedida de Solteiro aqui?

(Nick e Howie levantam as mãos).

E como foi?

AJ: Howie não consegue te dizer o que aconteceu, mas a maioria de nós pode.
Howie: Eu não lembro o que aconteceu, é por isso que não posso te dizer.

Vocês tem alguma história de “o que acontece em Vegas, fica em Vegas’ que podem compartilhar?

AJ: Quando estávamos fazendo a turnê do Millennium, estava acontecendo uma luta de peso pena aqui (em Las Vegas). Eu estava jogando blackjack e usando uma regata – isso foi na época de todas aquelas correntes e etc – e o dealer achou que eu era um dos lutadores. Eu não sei nada sobre boxe. Ele perguntou qual era a minha categoria, e eu disse: ‘categoria cubana’. Eu não sabia do que ele estava falando. Ele realmente achou que eu era um lutador, e aí o motorista do táxi daquela noite também achou que eu era o mesmo lutador. Eu ainda preciso ver como esse cara é, mas ele deve ser bem bonito.

Agora que vocês têm a oportunidade de passar mais tempo em Las Vegas – e alguns de vocês até mudaram para cá – vocês estão indo em alguns lugares?

Nick: Eu quero muito fazer uma caminhada no Red Rock.
Kevin: Eu descobri o Lago Mead há uns 4 ou 5 anos com alguns amigos. Nós fizemos uma festa de aniversário adulta lá e eu me apaixonei. Agora eu tenho o meu próprio barco no Lago Mead e sempre levo minha família. Praticamos wakesurfe, wakeboarding. Levo as crianças para acampar, é incrível.

Voltando para a cidade, quais são os seus lugares favoritos na Strip (avenida)?

Nick: Eu vi a minha primeira luta de boxe aqui, foi do Canelo Alvarez e foi incrível. Claro que os cassinos possuem ótimos restaurantes – o Caesars possue em dos melhores e o Planet Hollywood também. Qualquer coisas desde Nobu até Mr Chow.
AJ: Eu sou grande fã do Cosmopolitan. Eu gosto daquela plateia e daquela vibe. Aquele lugar tem os melhores sanduíches de café da manhã no Eggslut.
Kevin: Rose. Rabbit. Lie (Cosmopolitan) – esse é um lugar muito legal. Eles possuem ótimos artistas e uma comida incrível. É uma ótima vibe.
Brian: Na semana passada eu assisti Donny & Marie, que é o show número 1 nos últimos 3 anos. Revivi minha infância e depois fui ao show do Blue Man Group, que também foi muito bom.
Howie: A vida noturna aqui é ótima. Nós temos nossas próprias afters parties, que fazemos depois dos shows, mas também tem a after after party. Kevin e eu temos ficado bastante no Caesars Place Hotel. A boate deles, Omnia, tem alguns dos melhores Djs que já tive a chance de ver.

Mais cedo, vocês comentaram que estão trabalhando no próximo álbum. O que vocês podem falar sobre isso?

AJ: É apenas a ponta do iceberg – acabamos de assinar um contrato com a RCA – e agora estamos trocando ideias, conversando, direcionando e indo atrás de produtores. Vai ser nosso nono álbum de estúdio. Definitivamente queremos voltar às harmonias de quinteto, o som característico dos Backstreet Boys, mas estamos um pouco mais maduros e crescidos. Somos pais e estamos mais velhos, então não vai ser nada “infantil”, mas também nada obsceno. Apenas sexy, e música divertida.
Nick: Algo assim.

Créditos: Paper Magazine
Tradução: Backstreet Boys Brasil

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *